terça-feira, 27 de setembro de 2011

Estou aqui entre um pensamento e outro, tentando me concentrar, me centrar, olhando para as letras nas páginas do livro, que vou folheando devagar. Buscando coisa e outra, que não encontro.
Coloco a música que encontrei perdida entre tantas outras, mas que a letra me deixa feliz, vou ouvindo... "ainda bem"
Aprendi que tenho que viver o hoje, mas como é difícil deixar o ontem, como é difícil não pensar no amanhã. 
Algumas vezes os pensamentos vão e voltam, buscam imagens do passado, criam imagens para o futuro.
Acredito que o importante é vigiar esses pensamentos, para que sejam todos positivos, para que eles não se percam na nevoa, para que não se tornem obscuros.
"ainda bem" diz a canção... com ela fecho o meu hoje, fecho meus olhos, para um novo hoje que se inicia com o nascer do sol, com o abrir dos meus olhos, depois de uma noite de sono, de sonhos, de descanso. Até amanhã... meu novo hoje.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Desisto de Tentar


Desisto de tentar realizar sonhos impossíveis
Penso que chegou a hora de não mais tentar,
Desisto de tentar, abandono o verbo tentar.
Agora o verbo é conseguir.

Vou conseguir com vontade firme,
com passo forte,
com o olhar no horizonte
encontrar todos aqueles sonhos,
que um dia pareceram impossíveis.

Nada é impossível, tudo é uma questão de vontade

Para aquele que começou a viagem, 
chegar ao destino é uma questão de tempo,
com passo forte, chegará a tempo de fazer
o que parecia impossível tornar-se possível.

Sem vontade até o sorvete derrete, se perde
Sem determinação, nada termina, ou termina antes do devido tempo.
o fim não é o encontro do objetivo,
o fim é poder sempre recomeçar de uma nova maneira
recomeçar a contar a história.

Não conseguir, não chegar, desistir
são conjulgações verbais que quando substituidas numa frase
podem mudar a vida de um grande personagem.
Alcançar, encontrar, persistir.

Eis a grande verdade da vida.
Eu desisto de acreditar que nunca vou chegar lá
porque não posso acreditar em mentiras.
Vou percorrer todos os caminhos possíveis
para realizar aquilo que um dia pareceu inalcançável.
Porque nenhum doce fica tão escondido, 
que uma criança não o possa alcançar com um sorriso.

Chuva

Hoje aqui passou um vendaval, tudo ficou vermelho, cor da terra que subiu e o vento fez rodopiar, a sensação é tão estranha, porque o vento sobe a poeira e o pouco que podemos fazer é fechar tudo e deixar o vento soprar lá fora, ou ficar de espectador. Depois do vendaval, como prêmio para aqueles que torciam por um final feliz, depois de tanta sujeira que ficou bagunçada no chão, veio a chuva, que de começo apareceu timida, depois com um pouco de força foi limpando o chão. Perfeita é a natureza. Nós seres humanos é que não somos, não sabemos nem mesmo cuidar do nosso espaço urbano. Tanta enchente e desastre decorre de uma falta estrutural nas cidades, que apenas se prepararam para habitar, e não para viver. Porque viver, viver é absorver também a natureza, com serenidade, sem apavoro, sem medo, é poder ser espectador, e não protagonista de drama concorrendo ao Oscar, viver é estar e compartilhar, não só habitar, ou seja, não só morar.
Quanta sujeira vi voando pelo ar, quantos saquinhos de plástico, quantas embalagens, copos descartáveis, seria muito mais bonito se só rodopiassem no ar, as folhas secas que cairam das árvores, as flores amarelas dos ipês.
Agora o ar fresco lá fora me inspirou ouvir algumas músicas, não por acaso, encontrei a música, Chuva, do cantor Zeca Baleiro, melodia maravilhosa que acompanha o lindo poema que segue abaixo, que tocou fundo meu intimo, pois ainda nessa manhã quando sol brilhava, eu ouvia uma estação de rádio, era o horário do horoscopo, o meu dizia: seu sol está numa posição que o deixa introspectivo, voltado para si nessa fase. Sempre a chuva nos faz parar, nos abrigar, nos proteger, como diz a canção, é ruim ter tanto amor sendo só, mas em meus momentos introspectivos percebo que mesmo estando apenas comigo mesma, não estou sozinha. Só Deus pode me consolar, e ele consola, sempre!


Que todos nós possamos apreciar melhor a chuva passar, se cada um fizer a sua parte, se cada um respeitar o seu espaço, poderemos ser espectadores, sempre, de grandes maravilhas da natureza.


Chove lá fora
Qual chuva dentro
Do meu coração
Sinto a tristeza caindo, em
Pingos de dor
Solidão
É ruim ter tanto amor
Sendo só
Que o sol não ousa nem
Chegar
E só Deus pode me consolar
Dessa dor
Ah! como você foi ruim
Nem meu pranto fez
Você ficar
Nem a chuva fez

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Como dar um conselho

Certa vez, uma mulher levou a filha pequena à presença de Gandhi, e lhe fez um pedido simples:

- Diga a minha filha para não comer bombons, pois isto é ruim para os dentinhos dela. Ela o respeita e o obedecerá.

Gandhi, porém, recusou-se a atender ao pedido.

- Volte dentro de três semanas – respondeu – verei o que poderei fazer.

Quando a mulher voltou, três semanas depois, acompanhada da filha, Gandhi pôs a menininha em seus joelhos e suavemente, instruiu-a:

- Não coma bombons. Eles são ruins para seus dentes.

A menininha, timidamente, inclinou a cabeça. Em seguida, ela e a mãe se despediram e voltaram para casa. Quando elas se afastaram, alguns dos auxiliares de Gandhi, confusos, perguntaram-lhe:

- Bapu, o senhor sabia que aquela mulher e a filha tiveram de andar durante horas para vir vê-lo, e as fez andar toda esta distância duas vezes em três semanas. Por que não deu aquele conselho simples à menininha quando elas vieram aqui pela primeira vez?

Gandhi riu.

- Há três semanas eu não sabia se eu mesmo podia deixar de comer bombons. Como poderia eu defender um valor se eu mesmo não o praticasse?

Batman Begins 2005

Sabe porque caímos? Para aprendermos a levantar.... 

Essa frase por três vezes foi usada no filme Batman Begins, três vezes.

Todos nós durante nossa existencia vamos viver momentos de medo, vamos viver alguns traumas. É inevitável que coisas desagradáveis nos ocorra, é normal que coisas desagradáveis ocorram, pois sem elas não temos a oportunidade de aprendermos, porque agente não aprende nada com o sucesso, como nos deixou de lição o filme A família do futuro. Agente aprende no caminho que percorremos até o sucesso, entendendo por sucesso todas as conquistas, todas as metas que buscamos.
Vencer os próprios medos, os próprios traumas requer uma grande força de vontade, força que todos nós carregamos em nosso íntimo mas que infelizmente nem todos costumam buscar.
Para enfrentar os medos é importante o autoconhecimento, alguns tem medo de olhar pra dentro, olhar o próprio mundo interno, porque vive de ilusões sobre si mesmo, se escondendo por trás de várias máscaras que o torna socialmente adequado. 
No filme Batman Begins, vemos o inicio, vemos como Bruce Wayne se torna Batman, o morcego de capa negra que luta contra o crime na cidade de Gotan, em busca não de vingança, mas de justiça. 
Para se tornar Batman, Bruce precisa enfrentar seus sentimentos, o medo e a raiva, precisa olhar pra si, precisa buscar pela vontade de se libertar dos traumas, das amarras do passado, vencer a si mesmo. Essa é, acredito eu, a maior de todas as batalhas que vivemos, a luta contra os próprios sentimentos destrutivos.
Com vontade e determinação, nosso protagonista vai construindo seu símbolo, vai construindo Batman. Como podemos perceber, nada vem se esforço, sem dedicação, sem vontade firme. Bruce sumiu por 7 anos, esteve vivendo em meio as diversidades da vida, sem dinheiro, sem comida, sem abrigo, precisava sobreviver, precisava aprender como a vida realmente é para aqueles que mais precisam de justiça. Até que aprendeu a arte da guerra, se assim posso dizer. Encontrou aquele que lhe ensinou dominar seus sentimentos, para que pudesse se tornar um grande guerreiro, capaz de salvar sua cidade. Nesse momento Bruce não perde seus principios, luta por eles. Retorna a sua casa, busca pelos instrumentos que tornaram seu símbolo motivo de medo para muitos, e esperança para outros.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Voltando...

Finalmente, voltei a me dedicar um pouco a psicologia. Peguei meu livrinho hoje, Freud e o inconsciente, do Luiz Alfredo Garcia-Roza, ele tava esquecidinho lá na estante, outro dia até tinha pego ele, dei uma olhada, não consegui me concentrar na leitura, o devolvi para estante. Mas hoje foi diferente, me empolguei, comecei entender as linhas, as frases, as coisas começaram novamente fazer algum sentido, eu estava lendo e entendendo, bem melhor do que há meses atrás quando tranquei a faculdade de psicologia. É tão bom quando você começa a sentir que isso faz parte da sua vida.
Como é bom algumas vezes poder parar um tempo pra se encontrar, para as coisas poderem voltar a fazer sentido.
Não que Freud faça tanto sentido pra mim, mas estudar a mente isso sim faz um grande sentido, me traz uma sensação de que estou no caminho certo. Tem gente que nasce, cresce descobre que adora animais e vai estudar veterinária, outros tem uma paixão enorme pela natureza vão estudar biologia, engenharia ambiental, alguns adoram números, vão estudar matemática, e por ai vai. Eu me sinto feliz estudando a mente, tentando entender o sentido da vida, também poderia estudar filosofia, mas a psicologia é muito interessante, tantos autores, tantas teorias. Quero me dedicar mais a leitura de Jung, Freud é sem dúvida a base. Adquiri o livro A interpretação dos Sonhos e quero me debruçar sobre ele, ler e absorver seu conteúdo. Aqui no meu livrinho me chamou atenção o seguinte: "A interpretação dos sonhos é a via real que leva ao conhecimento das atividades inconscientes da mente". Essa frase vai servir como norte pra mim nessa minha nova fase de estudos.

As pedras do caminho

Existem momentos na vida da gente que exigem grande força de vontade. Muitos desafios aparecem para permitir nossa evolução e aprimoramento, pena que muitas vezes é difícil identificar esses desafios dessa maneira. O primeiro comportamento é o de reclamar. Reclamar não resolve, analisar sim, analisar ajuda. 
Quantas vezes me pego cometendo os mesmos erros e reclamando, me queixando, me lastimando. Tudo que acontece, acontece por um motivo, nada é por acaso, por isso é importante saber olhar para cada acontecimento de maneira atenta, sentir cada acontecimento com o coração aberto ao entendimento.
Algumas vezes, algumas pessoas nos tratam da maneira que não esperamos, que não merecemos, são rudes e àsperas, como pedras não lapidadas, lançadas com velocidade sobre nossas cabeças, algumas dessas pessoas até nos ferem, mas isso acontece porque no momento em que elas se aproximam baixamos a guarda e nossos escudos protetores. Pensamentos e atitudes positivas nos protegem, podem experimentar, podem tentar, não existe melhor defesa do que estar envolvido pelo pensamento reto, pelo amor.
Como estamos aqui para nos aprimorar, aprender, evoluir, precisamos dessas pedras não lapidadas, precisamos dessas pessoas rudes e asperas, não apenas para aprender usar de nossos escudos, mas também para levar um pouco de amor, ou seja, lapidar as pedras. Quantos artistas não esfolaram os dedos aparando pedras, na construção de suas obras de arte.
Cada um de nós tem aqui uma missão, em comum temos a missão de viver o amor, é por ai que iniciamos nossa jornada. Algumas vezes vão ser rudes com você, nem por isso você será rude, faça sua parte, desempenhe seu papel, siga em harmonia, com amor e nenhuma pedra do caminho poderá te ferir, ou tirar de sua rota.

A cenoura, O ovo e O café

Uma filha se queixou a seu pai sobre sua vida e de como as coisas estavam difíceis para ela.

Ela já não sabia mais o que fazer e queria desistir.

Estava cansada de lutar e combater.

Parecia que assim que um problema estava resolvido um outro surgia.

Seu pai, um "chef", levou-a até a cozinha dele.

Encheu três panelas com água e colocou cada uma delas em fogo alto.

Logo as panelas começaram a ferver.

Numa ele colocou cenouras, noutra colocou ovos e, na última, pó de café.

Deixou que tudo fervesse, sem dizer uma palavra.

A filha deu um suspiro e esperou impacientemente, imaginando o que ele estaria fazendo.

Cerca de vinte minutos depois, ele apagou as bocas de gás.

Pescou as cenouras e colocou-as numa tigela.

Retirou os ovos e colocou-os em outra tigela.

Então pegou o café com uma concha e colocou-o numa xícara.

Virando-se para ela, perguntou:

- Querida, o que você está vendo?

- Cenouras, ovos e café - ela respondeu.

Ele a trouxe para mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras.

Ela obedeceu e notou que as cenouras estavam macias.

Então, pediu-lhe que pegasse um ovo e o quebrasse.

Ela obedeceu e depois de retirar a casca verificou que o ovo endurecera com a fervura.

Finalmente, ele lhe pediu que tomasse um gole do café.

Ela sorriu ao provar seu aroma delicioso.

Ela perguntou humildemente:

- O que isto significa, pai?

Ele explicou que cada um deles havia enfrentado a mesma adversidade, água fervendo, mas que cada um reagira de maneira diferente.

A cenoura entrara forte, firme e inflexível.

Mas depois de ter sido submetida à água fervendo, ela amolecera e se tornara frágil.

Os ovos eram frágeis. Sua casca fina havia protegido o líquido interior.

Mas depois de terem sido colocados na água fervendo, seu interior se tornou mais rijo.

O pó de café, contudo, era incomparável.

Depois que fora colocado na água fervente, ele havia mudado a água.

- Qual deles é você? - ele perguntou à sua filha.

Quando a adversidade bate à sua porta, como você responde?

Você é uma cenoura, um ovo ou um pó de café?

Autor Desconhecido

domingo, 11 de setembro de 2011

O sonho


Sonhe com aquilo que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades
que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passaram por suas vidas.
Clarice Lispector

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Quem sou eu?

Curioso, hoje estava aqui quebrando a cabeça pra mudar meu logotipo do cartão de visitas, gastei horas, pensei, repensei, tentei diversas opções, daí finalmente terminei, e ao examinar notei que havia mudado apenas uns poucos detalhes com relação ao anterior, como o tipo de fonte, cor de fonte, e o desenho principal mudou de rosa para laranja... acrescentei apenas a descrição de terapeuta holística, e destaquei meu nome. Daí agora analisando todo meu esforço pra apenas fazer retoques percebi que eu não precisava de um novo logo, mas apenas destacar meu nome.
Na vida é assim, agente fica buscando tanta coisa ao redor quando o mais importante agente carrega dentro, o mais importante nem é o que agente veste ou o que agente come, o mais importante é aquilo que agente é, o que está no nosso coração. E sou Patrícia, eu sou terapeuta, acho que era o mais importante para eu descobrir nesse momento criativo.
Autoconhecimento é a chave de tudo. A única coisa que nos pertence na vida é tudo aquilo que podemos carregar dentro, nosso maior tesouro é tudo aquilo que vivenciamos, aprendemos, experimentamos, por isso é de máxima importancia saber quem somos de verdade, onde queremos chegar. Hoje pela primeira vez coloquei meu nome em destaque, acredito que seja um sinal de que já está na hora de deixar de me esconder atrás de desenhos cor de rosa... está na hora de me importar menos com os detalhes, e mais comigo mesma.... sem deixar claro o egoísmo ou a vaidade tomar as redeas dos acontecimentos.




Bom final de semana a todos.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Mulher Madura

MULHER MADURA...

A MULHER MADURA não PEGA, ela TOCA.
A MULHER MADURA não come, ela se ALIMENTA.
A MULHER MADURA não provoca, ela já é PROVOCANTE.
A MULHER MADURA não é inteligente, ela é SÁBIA.
A MULHER MADURA não se insinua, ela mostra o CAMINHO sutilmente.
A MULHER MADURA não se precipita, ela espera o MOMENTO CERTO.
A MULHER MADURA não nada, ela NAVEGA.
A MULHER MADURA não voa, ela FLUTUA.
A MULHER MADURA não pensa em quantidade, ela prefere QUALIDADE.
A MULHER MADURA não vê, ela OBSERVA.
A MULHER MADURA não anda, ela CAMINHA.
A MULHER MADURA não deita, ela ADORMECE.
A MULHER MADURA não é pretensiosa, ela simplesmente se GOSTA.
A MULHER MADURA não julga, ela ANALISA.
A MULHER MADURA não compara, ela ASSIMILA.
A MULHER MADURA não consola, ela ACALENTA.
A MULHER MADURA não acorda, ela DESPERTA.
A MULHER MADURA não coloca algemas, ela os deixa LIVRE.
A MULHER MADURA não enfeitiça, ela ENCANTA.
A MULHER MADURA não é decidida, ela apenas sabe O QUE QUER.
A MULHER MADURA não é exigente, ela é SELETIVA.
A MULHER MADURA não se senti velha, ela se considera EXPERIENTE.
A MULHER MADURA não se lamenta, ela tenta fazer DIFERENTE.
A MULHER MADURA não tem medo, ela tem RECEIOS.
A MULHER MADURA não faz juras, ela deixa por conta do TEMPO.
A MULHER MADURA não tira conclusões, ela faz SUPOSIÇÕES.
A MULHER MADURA não desce do salto, ela tem JOGO DE CINTURA.
A MULHER MADURA não brilha, ela é ILUMINADA.
A MULHER MADURA não dá tchau, ela ACENA.
A MULHER MADURA não gosta de ser vigiada, ela prefere ser ESCOLTADA.
A MULHER MADURA não é moderna, ela é ELEGANTE.
A MULHER MADURA não quer ser cobiçada, ela prefere ser DESEJADA.
A MULHER MADURA não possui sombras, ela tem AURA.
A MULHER MADURA não adivinha, ela tem PERCEPÇÃO.
A MULHER MADURA não faz sexo, ela é mestre na ARTE DE AMAR.
A MULHER MADURA não fica, ela se ENVOLVE.
A MULHER MADURA não é fácil, ela é FLEXÍVEL.
A MULHER MADURA não manda, ela ADMINISTRA.
A MULHER MADURA não aflora, ela é um constante FLORESCER.
Enfim, a MULHER MADURA é um conjunto de todas as belezas possíveis.
É MULHER sensível, mas ao mesmo tempo uma verdadeira guerreira, é forte,
mas é feminina, porém, muitos não possuem sensibilidade para perceber
tal beleza, mas aqueles que descobrem...preferem morrer nos braços dessa
tal mulher, que não é DOCE, mas que, simplesmente é puro MEL.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Depois de refletir um pouco sobre os últimos posts que escrevi, sobre as crônicas do Arnaldo Jabor, cheguei a conclusão de que ele retratou bem a maioria dos seres humanos, os "homens perfeitos" e as "mulheres modernas", apesar da triste constatação de que a maioria das pessoas age ainda muito instintivamente, penso que ainda há esperança, e que se cada um, cada dia, tentar ser um pouco melhor, poderemos enfim viver numa sociedade moralmente melhor.
 

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Quem não dá assistência, abre concorrência

Já que estava falando de Arnaldo Jabor vou continuar usando ele como tema, no último post falei sobre o conceito de Jabor para homem pefeito; agora vou usar um outro texto dele para falar do universo moderno feminino, daquelas que já estão deixando de seguir os contos de fadas. Outro texto genial de Arnaldo Jabor. Acho muito legal essa visão que ele tem do ser humano, sem papas na língua ele faz um retrato realista dos universos tanto masculino como feminino na atualidade. Destacando que ser realista é deixar algumas coisas passarem despercebidas, enquanto em alguns momentos prestar muita atenção ao que se está fazendo.




Quem não dá assistência, abre concorrência



Você homem da atualidade, vem se surpreendendo diuturnamente com o "nível" intelectual, cultural e, principalmente, "liberal" de sua mulher, namorada e etc.

Às vezes sequer sabe como agir, e lá no fundinho tem aquele medo de ser traído - ou nos termos usuais: "corneado". Saiba de uma coisa... esse risco é iminente, a probabilidade disso acontecer é muito grande, e só cabe a você, e a ninguém mais evitar que isso aconteça ou, então, assumir seu "chifre" em alto e bom som.

Você deve estar perguntando porque eu gastaria meu precioso tempo falando sobre isso. Entretanto, a aflição masculina diante da traição vem me chamando a atenção já há tempos.

Mas o que seria uma "mulher moderna"?

A princípio seria aquela que se ama acima de tudo, que não perde (e nem tem) tempo com/para futilidades, é aquela que trabalha porque acha que o trabalho engrandece, que é independente sentimentalmente dos outros, que é corajosa, companheira, confidente, amante...

É aquela que às vezes tem uma crise súbita de ciúmes mas que não tem vergonha nenhuma em admitir que está errada e correr pros seus braços...

É aquela que consegue ao mesmo tempo ser forte e meiga, desarrumada e linda...

Enfim, a mulher moderna é aquela que não tem medo de nada nem de ninguém, olha a vida de frente, fala o que pensa e o que sente, doa a quem doer...

Assim, após um processo "investigatório" junto a essas "mulheres modernas" pude constatar o pior:

VOCÊ SERÁ (OU É???) "corno", a menos que:

- Nunca deixe uma "mulher moderna" insegura. Antigamente elas choravam. Hoje, elas simplesmente traem, sem dó nem piedade.

- Não ache que ela tem poderes "adivinhatórios". Ela tem de saber - da sua boca - o quanto você gosta dela. Qualquer dúvida neste sentido poderá levar às conseqüências expostas acima.

- Não ache que é normal sair com os amigos (seja pra beber, pra jogar futebol...) mais do que duas vezes por semana, três vezes então é assinar atestado de "chifrudo". As "mulheres modernas" dificilmente andam implicando com isso, entretanto elas são categoricamente "cheias de amor pra dar" e precisam da "presença masculina". Se não for a sua meu amigo... bem...

- Quando disser que vai ligar, ligue, senão o risco dela ligar pra aquele ex bom de cama é grandessíssimo.

- Satisfaça-a sexualmente. Mas não finja satisfazê-la. As "mulheres modernas" têm um pique absurdo com relação ao sexo e, principalmente dos 20 aos 38 anos, elas pensam em - e querem - fazer sexo todos os dias (pasmem, mas é a pura verdade)...bom, nem precisa dizer que se não for com você...

- Lhe dê atenção. Mas principalmente faça com que ela perceba isso. Garanhões mau (ou bem) intencionados sempre existem, e estes quando querem são peritos em levar uma mulher às nuvens. Então, leve-a você, afinal, ela é sua ou não é????

Nem pense em provocar "ciuminhos" vãos. Como pude constatar, mulher insegura é uma máquina colocadora de chifres.

- Em hipótese alguma deixe-a desconfiar do fato de você estar saindo com outra. Essa mera suposição da parte delas dá ensejo ao um "chifre" tão estrondoso que quando você acordar, meu amigo, já existirá alguém MUITO MAIS "comedor" do que você...só que o prato principal, bem...dessa vez é a SUA mulher.

Sabe aquele bonitão que, você sabe, sairia com a sua mulher a qualquer hora. Bem... de repente a recíproca também pode ser verdadeira
. Basta ela, só por um segundo, achar que você merece...Quando você reparar... já foi.

- Tente estar menos "cansado". A "mulher moderna" também trabalhou o dia inteiro e, provavelmente, ainda tem fôlego para - como diziam os homens de antigamente - "dar uma", para depois, virar pro lado e simplesmente dormir.

- Volte a fazer coisas do começo da relação. Se quando começaram a sair viviam se cruzando em "baladas", "se pegando" em lugares inusitados, trocavam e-mails ou telefonemas picantes, a chance dela gostar disso é muito grande, e a de sentir falta disso então é imensa. A "mulher moderna" não pode sentir falta dessas coisas...senão...

Bem amigos, aplica-se, finalmente, o tão famoso jargão "quem não dá assistência, abre concorrência".

Deste modo, se você está ao lado de uma mulher de quem realmente gosta e tem plena consciência de que, atualmente o mercado não está pra peixe (falemos de qualidade), pense bem antes de dar alguma dessas "mancadas"... proteja-a, ame-a, e, principalmente, faça-a saber disso.

Ela vai pensar milhões de vezes antes de dar bola pra aquele "bonitão" que vive enchendo-a de olhares... e vai continuar, sem dúvidas, olhando só pra você!
Arnaldo Jabor

Homem Perfeito

Hoje estava aqui navegando pela internet, e encontrei uns textos do Arnaldo Jabor fantásticos, que me fizeram lembrar que um homem certa vez me disse: Você pensa como homem, aliás me disse isso várias vezes, sempre que conversamos sobre relacionamentos, e hoje começo perceber que realmente, algumas vezes, isso de fato acontece, mas na verdade não é bem pensar como homem, é de certa forma ter empatia. Os universos masculino e feminino são diferentes, isso é fato, muitos falaram sobre isso, As mulheres são de venus os homens de marte, não tem jeito. Lendo Jabor hoje fiquei com a sensação de que realmente compartilho das ideias dele, ou seja, aquele homem tinha razão, consigo pensar no universo masculino da maneira como ele é. O conceito de homem perfeito é bem diferente daquele que a maioria das mulheres pensa existir. No texto a seguir Jabor define bem isso.
Agente ainda segue aquele padrão de histórinha da carochinha, contos de fadas, etc e tal. A maioria das meninas cresce esperando encontrar o tal príncipe encantado, cheias de ilusões, e fazendo mil idealizações, enquanto os homens... ah os homens...


Homem perfeito
Não existe homem fiel. Você já pode ter ouvido isso algumas vezes, mas afirmo com propriedade. Não é desabafo. É palavra de homem que conhece muitos homens e que conhecem, por sua vez, muitos homens. Nenhum homem é fiel, mas pode estar fiel (ou porque está apaixonado (algo que não dura muito tempo - no máximo alguns meses - nem se iluda) ou porque está cercado por todos os lados (veremos adiante que não adianta cercá-lo (isso vai se voltar contra você)..A única exceção é o crente extremamente convicto.Se você quer um homem que seja fiel, procure um crente daqueles bitolados, mas agüente as outras conseqüências.

Não desanime. O homem é capaz de te trair e de te amar ao mesmo tempo. A traição do homem é hormonal, efêmera, para satisfazer a lascívia. Não é como a da mulher. Mulher tem que admirar para trair; ter algum envolvimento. O homem só precisa de uma banda. A mulher precisa de um motivo para trair, o homem precisa de uma mulher.


Não fique desencantada com a vida por isso. A traição tem seu lado positivo. Até digo, é um mal necessário. O cara que fica cercado, sem trair, é infeliz no casamento, seu desempenho sexual diminui (isso mesmo, o desempenho com a esposa diminui), ele fica mal da cabeça. Entenda de uma vez por todas: homens e mulheres são diferentes. Se quiser alguém que pense como você, vire lésbica (várias já fizeram isso e deu certo), ou case com um gay enrustido que precisa de uma mulher para se enquadrar no modelo social. Todo ser humano busca a felicidade, a realização. E a realização nada mais é do que a sensação de prazer (isso é química, está tudo no cérebro).


A mulher se realiza satisfazendo o desejo maternal, com a segurança de ter uma família estruturada e saudável, com um bom homem ao lado que a proteja e lhe dê carinho. O homem é mais voltado para a profissão e para a realização pessoal e a realização pessoal dele vêm de diversas formas: pode vir com o sentimento de paternidade, com uma família estruturada etc. Mas nunca vai vir se não puder ter acesso a outras fêmeas e se não puder ter relativo sucesso na profissão.


Se você cercar seu homem (tipo, mulher que é sócia do marido na empresa), o cara não dá um passo no dia-a-dia (sem ela) você vai sufocá-lo de tal forma que ele pode até não ter espaço para lhe trair, mas ou seu casamento vai durar pouco, ele vai ser gordo (vai buscar a fuga na comida) e vai ser pobre (por que não vai ter a cabeça tranqüila para se desenvolver profissionalmente (vai ser um cara sem ambição e sem futuro).


Não tente mudar para seu homem ser fiel. Não adianta. Silicone, curso de dança sensual, se vestir de enfermeira etc... Nada disso vai adiantar. É lógico que quanto mais largada você for, menor a vontade do homem de ficar com você e maior as chances do divórcio. Se perfeição adiantasse, Julia Roberts não tinha casado três vezes. Até Gisele Bündchen foi largada por Di Caprio. Não é você que vai ser diferente (mas é bom não desanimar e sempre dar aquela malhadinha).


O segredo é dar espaço para o homem viajar nos seus desejos (na maioria das vezes, quando ele não está sufocado pela mulher, ele nem chega a trair, fica só nas paqueras, (troca de olhares). Finja que não sabe que ele dá umas pegadas por fora. Isso é o segredo para um bom casamento. Deixe ele se distrair, todos precisam de lazer.


Se você busca o homem perfeito, pode continuar vendo novela das seis. Eles não existem nesse conceito que você imagina. Os homens perfeitos de hoje são aqueles bem desenvolvidos profissionalmente, que traem esporadicamente (uma vez a cada dois meses, por exemplo), mas que respeitam a mulher, ou seja, não gastam o dinheiro da família com amantes, não constituem outra família, não traem muitas vezes, não mantêm relações várias vezes com a mesma mulher (para não criar vínculos) e, sobretudo, são muuuuuito discretos: não deixam a esposa e nem ninguém da sua relação, como amigas, familiares saberem.


Só, e somente só, um amigo ou outro dele deve saber, faz parte do prazer do homem contar vantagem sexual. Pegar e não falar para os amigos é pior do que não pegar. As traições do homem perfeito geralmente são numa escapolida numa boite, ou com uma garota de programa (usando camisinha e sem fazer sexo oral nela), ou mesmo com uma mulher casada de passagem por sua cidade. O homem perfeito nunca trai com mulheres solteiras. Elas são causadoras de problemas. Isso remete ao próximo tópico.


Esse tópico não é para as esposas, é só para as solteiras e amantes.


Esqueçam de uma vez por todas esse negócio de que homem não gosta de mulher fácil. Homem adora mulher fácil. Se 'der' de prima então, é o máximo.Todo homem sabe que não existe mulher santa. Se ela está se fazendo de difícil ele parte para outra. A oferta é muito maior do que a procura. O mercado está cheio de mulher gostosa. O que homem não gosta é de mulher que liga no dia seguinte. Isso não é ser fácil, é ser problemática (mulher problema). Ou, como se diz na gíria, é pepino puro. O fato de você não ligar para o homem e ele gostar de você não quer dizer que foi por você se fazer de difícil, mas sim por você não representar ameaça para ele.Ele vai ficar com tanta simpatia por você que você pode até conseguir fisgá-lo e roubá-lo da mulher. Ele vai começar a se envolver sem perceber. Vai começar a te procurar. Se ele não te procurar, era porque ele só queria aquilo mesmo. Parta para outro e deixe esse de stand by. Não vá se vingar, você só piora a situação e não lucra nada com isso. Não se sinta usada, você também fez uso do corpo dele – faz parte do jogo; guarde como um momento bom de sua vida.


90% dos homens não querem nada sério.Os 10% restantes estão momentaneamente cansados da vida de balada ou estão ficando com má fama por não estarem casados ou enamorados; por isso procuram casamento. Portanto, são máximas as chances do homem mentir em quase tudo que te fala no primeiro encontro (ele só quer te comer, sempre). Não seja idiota, aproveite o momento, finja que acredita que ele está apaixonado, dê logo para ele (e corra o risco de fisgá-lo) ou então nem saia com ele. Fazer doce só agrava a situação. Estamos em 2007 e não em 1957. Esqueça os conselhos da sua avó, os tempos são outros.


Para ser uma boa esposa e para ter um casamento pelo resto da vida faça o seguinte:Tente achar o homem perfeito, dê espaço para ele.Não o sufoque. Ele precisa de um tempo para sua satisfação. Seja uma boa esposa, mantenha-se bonita, malhe, tenha uma profissão (não seja dona-de-casa), seja independente e mantenha o clima legal em casa. Nada de sufocos, de 'conversar sobre a relação', de ficar mexendo no celular dele, de ficar apertando o cerco etc. Você pode até criar 'muros' para ele, mas crie muros invisíveis e não muito altos. Se ele perceber ou ficar sem saída, vai se sentir ameaçado e o casamento vai começar a ruir.


Se você está revoltada por este texto, aqui vai um conselho: vá tomar uma água e volte para ler com o espírito desarmado. Se revoltar com o que está escrito não vai resolver nada em sua vida. Acreditar que o que está aqui é mentira ou exagero pode ser uma boa técnica (iludir-se faz parte da vida, se você é dessas, boa sorte!). Mas tudo é a pura verdade. Seu marido/noivo/namorado te ama, tenha certeza, senão não estaria com você, mas trair é como um remédio; um lubrificante para o motor do carro. Isso é científico. O homem que você deve buscar para ser feliz é o homem perfeito. Diferente disso, ou é crente, ou gay ou tem algum trauma (e na maioria dos casos vão ser pobres). O que você procura pode ser impossível de achar, então, procure algo que você pode achar e seja feliz ao invés de passar a vida inteira procurando algo indefectível que você nunca vai encontrar. Espero ter ajudado em alguma coisa.
Arnaldo Jabor

...Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra, é bobagem.
Você não só não esquece a outra pessoa como pensa muito mais nela...
Um dia nós percebemos que as mulheres têm instinto "caçador" e fazem qualquer homem sofrer ...
Um dia descobrimos que se apaixonar é inevitável...
Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples...
Um dia percebemos que o comum não nos atrai...
Um dia saberemos que ser classificado como "bonzinho" não é bom...
Um dia perceberemos que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você...
Um dia saberemos a importância da frase: "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas..."
Um dia percebemos que somos muito importante para alguém, mas não damos valor a isso...
Um dia percebemos como aquele amigo faz falta, mas ai já é tarde demais...
Enfim...
Um dia descobrimos que apesar de viver quase um século esse tempo todo não é suficiente para realizarmos
todos os nossos sonhos, para beijarmos todas as bocas que nos atraem, para dizer o que tem de ser dito...
O jeito é: ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutamos para realizar todas
as nossas loucuras...
Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação.
Mário Quintana

10 mandamentos de Osho


Em 1970 perguntaram a Osho  pelos   seus 10   mandamentos.
Esta foi sua resposta:
Você pergunta pelos meus dez mandamentos. Isso é muito difícil, porque eu sou contra qualquer tipo de mandamento. Todavia, só pela brincadeira, eu estabeleço o que se segue:

1.      Não obedeça a ordens, exceto àquelas que venham de dentro.
2.      O único Deus é a própria vida.
3.      A verdade está dentro, não a procure em nenhum outro lugar.
4.      O amor é a oração.
5.      O vazio é a porta para a verdade, é o meio, o fim e a realização.
6.      A vida é aqui e agora.
7.      Viva completamente acordado.
8.      Não nade, flutue.
9.      Morra a cada momento para que você possa se renovar a cada momento.
10.    Pare de buscar. O que é, é: pare e veja.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Tempestade

Também tenho meus dias negros, também sofro as vezes, também choro quando as coisas não dão certo, é humano sofrer, é humano querer sumir algumas vezes. É humano ter aqueles dias que nada faz sentido, e que tudo parece perdido.
Gostaria de me encontrar num nível evolutivo onde não fizesse sentido sofrer, mas estando aqui nesse momento o sofrimento se faz sentir, e faz sentido.


Mas além do horizonte existe um lugar.... como diz a música... bonito e tranquilo pra gente se amar.


Esses últimos dias vi tanta coisa linda sobre não desistir, isso me inspira nesse momento a adotar esse remédio contra toda a angústia que apareceu sorrateiramente, não desistir, seguir em frente. Depois da tempestade surge o arco-íris, na vida também, quando somos capazes de viver a tormenta e elaborar os estragos, o arco-íris majestoso surge, sinalizando que o caminho pode ser tortuoso algumas vezes, mas o amor sempre vence ao final.

127 horas


Hoje ao assistir o filme 127 horas me coloquei a pensar sobre tanta coisa, vi durante algumas cenas pequenas formigas passarem sobre nosso protagonista, demonstrando quanto pequenos também somos, quando perdidos no meio do nada. 
Aron diz que estava destinado a encontrar aquela pedra, aquela pedra que mudou a vida dele, que o levou passar 127 horas consigo mesmo de fato e tomar decisões incrivelmente necessárias. Quando ele saiu sem avisar a ninguém para onde ia, querendo isolar-se do mundo não imaginava o que estava para acontecer, quando agente sai pela porta de casa também pouco sabe sobre o que nos aguarda, até fazemos planos, até sabemos onde queremos ir, mas se chegaremos de fato, isso só caminhando pra saber. Agente não prevê e por isso não se previne, Aron tinha provisões apenas para aquele dia de sábado, pouca água, pouca comida, nenhum agasalho.
Prestes a desistir da própria vida ele tem uma visão, um menininho a sua frente, um menininho que brinca feliz com ele, é seu filho, o filho que ainda não tem, e que levando a vida que levava talvez não tivesse. O desejo de continuar então brota novamente, nessa cena me peguei pensando no quanto somos egoístas por pensar que nossas decisões competem só a nós mesmos, afetamos todo o universo com nossas decisões.
Ao optar pela vida, não apenas dele mas também daquela criança, Aron amputa o próprio braço, num gesto corajoso pela sua vida. De qualquer maneira continuar ali preso o mataria, logo sem comida, sem água, seu corpo iria a falência, a única chance era livrar-se daquilo que o prendia, a pedra não sairia do lugar infelizmente.
A dor por que Aron passou nem consigo imaginar, mas acredito que a alegria hoje por estar vivo supera toda dor. Aron é a prova viva de que a vida vale a pena, não devemos abandonar a luta mesmo quando o obstáculo for imenso e parecer intransponível, sempre existe uma maneira.
Não desista!