terça-feira, 31 de julho de 2012

28 Dias (2000)

Realmente, "Um filme maravilhoso"!!! Faz muitos anos, uma amiga indicou esse filme, mas ela já não lembrava o nome, e também se atrapalhou em me contar o enredo, por isso foi difícil encontra-lo, me lembro ainda que falou que era um filme com a Sandra Bullock, e que a personagem que ela interpretava era deprimida, ficava internada, bom na realidade as pessoas viciadas tem um grande pé na depressão, e sugeriu que eu assistisse ao filme e que também adquirisse uma planta e um animal para vencer a "depressão" na época eu estava passando por uma crise, e por sorte, tinha amigos preocupados, tentando me ajudar, até escrevi um post sobre as sugestões da minha amiga pois na versão dela, além desses dois itens, a planta e o animal havia mais um, um hobbie
Pois bem, assistindo ao filme, na hora lembrei dessa minha amiga, por anos quis saber o nome do filme, enfim chegou o dia de descobrir. 
Agora talvez eu também entenda os atos falhos da minha amiga, porque ela talvez tenha visto muito da personagem em mim, mas claro como ela diria isso sem me ofender. Ela me sugeria comprar uma planta, e cuidar melhor do meu cachorro, e levar uma vida mais, digamos assim, positiva e saudável, sem precisar de muletas, não que eu fosse viciada, ou alcoólatra, mas por estar deprimida, procurando alegrias fúteis, e a "paz" dos antidepressivos. 
Algumas vezes pensamos estar fazendo o certo, e que o nosso certo não vai machucar ninguém, e que nos ferir faz parte da diversão, e afinal quem se importa, o importante é estar vivendo, e vivendo entorpecido pelo álcool, pelas drogas é alucinante! Não lembrar das besteiras que fez, dos sentimentos que despertou, faz parte do jogo de esconde-esconde da vida, onde não ser descoberto é o objetivo do jogo. 
Até que um dia, muitas vezes por uma força maior, você é descoberto, como o caso de Gwen, arruína a cerimonia de casamento da irmã e de quebra destrói a fachada de uma casa com uma limousine, para não ir para a prisão vai para uma clinica de reabilitação. No início reluta, é insuportável para ela estar ali, privada da vida libertina que tinha, privada dos seus vícios, que faziam a vida ser tão mais cor-de-rosa, e com pessoas estranhas, literalmente estranhas. 
Talvez a maior dificuldade, seja estar sóbrio, perceber-se tão indefeso, tão vulnerável e tentar conviver com esses sentimentos. Aos poucos Gwen vai entendendo, que para continuar viva, deve enxergar a vida sem as vendas que seus vícios colocaram, continuar vendada, é a ruína, a levaria a morte, com toda certeza.
28 dias, parece pouco tempo, para Gwen foi o suficiente para recuperar a coisa mais importante, o amor próprio, quando se ama fica mais fácil amar ao próximo, entender que cada estranho em nossa vida pode fazer uma grande diferença e que às vezes algumas pessoas, tão conhecidas, precisam ficar longe, precisam deixar de fazer parte de nossas vidas, para que possamos continuar caminhando, uma vida nova, precisa ser preenchida com novos hábitos, novos ares, novas relações. 
Foi lá no finalzinho do filme quando os créditos começaram a subir que encontrei a mensagem mais linda de todo o filme... a música, Lean on me do Tom Jones, todos nós carregamos tristezas, e por não nos preocuparmos com o amanhã, vamos às vezes fazendo escolhas que a curto prazo nos colocam nos céus, mas a longo prazo, podem causar severos prejuízos, o mais importante, é ter com quem contar, ter um amigo, que vai lhe estender a mão, mas tem que saber com quem contar, a maioria dos dependentes químicos parece feliz e rodeado de amigos, sempre alegre, esbanjando energia, na verdade, não suportam estar sozinhos, seria esperado que conseguissem, mas não conseguem, mas estão rodeados de "amigos" que nem se preocupam com eles, por isso essa música expressa bem o que precisamos, precisamos de apoio, de amigos com quem contar, e acima de tudo, deixar o orgulho de lado, mostrar também as fraquezas, porque sempre existe alguém que pode preencher as nossas necessidades, se mostrarmos quais são elas. Sem medo.




Se Apoie Em Mim

Algumas vezes na vida todos nós sofremos
Nós todos temos tristezas
Mas se formos espertos
Sabemos que sempre existe o amanhã

Se apoie em mim, quando você não se sentir forte
E eu serei seu amigo
Eu te ajudo a atravessar isso
Porque não vai demorar
Até eu precisar
de alguém pra me apoiar

Por favor engula seu orgulho
Se eu tenho coisas que você precisa emprestadas
Porque ninguem pode preencher suas necessidades
Se você não as mostrar

Então é só me chamar colega, quando vc precisar de uma força
Nós todos precisamos de alguém pra nos apoiar
Eu posso estar com algum problema que você entenda
Nós todos precisamos de alguém pra nos apoiar

Se apóie em mim, quando você não se sentir forte
E eu serei seu amigo
Eu te ajudo a atravessar isso
Porque não vai demorar
Até eu precisar
de alguém pra me apoiar

Então é só me chamar colega, quando você precisar de uma força
Nós todos precisamos de alguém pra nos apoiar
Eu posso estar com algum problema que você entenda
Nós todos precisamos de alguém pra nos apoiar

Se você tem um fardo que precisa suportar
E você não consegue carregar
Eu estou logo na sua frente
te ajudo com seu fador
Se você só me chamar
Me chame, me chame, me chame, me chame
Me chame, me chame, me chame, me chame...

Não vai demorar
Até eu precisar
De alguém pra me apoiar, me apoiar, me apoiar....
Se apóie em mim
Yeahh,
Eu vou precisar
De alguém pra me apoiar
Eu vou precisar
De alguém pra me apoiar
vou yeah...

terça-feira, 24 de julho de 2012

Viajantes do tempo.

Estava pensando numa conversa que tive outro dia com um amigo, falávamos sobre as visitas que fazemos ao passado. Vira e mexe voltamos a pensar nos momentos que vivemos, nas histórias vividas e que hoje estão nesse lugar que chamamos de "passado", e é curioso, quando visitamos essas histórias a pessoa que volta lá, já não é a mesma. A qualquer momento podemos visitar o passado, mas tudo aquilo que está lá atrás acaba sendo revivido e transformado pela pessoa que somos hoje, por esse viajante do tempo, hoje talvez mais maduro, mais sofrido, ou mais feliz. 
Todas as experiências que vivemos são alicerces para nossa vida, tudo o que vivemos nos move para um lugar, um lugar desconhecido, que chamamos de "futuro", podemos também visitar o futuro, mas todas as imagens lá encontradas são idealizações, são como sonhos, que podem ou não tornar-se reais. Somos como viajantes do tempo, usando do instrumento mais engenhoso do universo para tal feito, a mente. Mas o mais importante, é o que está sendo vivido nesse momento, o momento mais importante é o nosso hoje. 
Daí hoje, estava lendo um dos capítulos do livro do Augusto Cury, Nunca Desista dos seus Sonhos, e que falava justamente de uma das teorias desse autor, de que não existe lembrança pura do passado, o presente para ele é a releitura do passado, um processo contínuo, que indica uma revolução criativa em cada ser; e veio a reforçar a ideia de que ao pensar no que foi vivido, apenas o construímos novamente, a partir de uma nova ótica, a partir de uma nova pessoa que é a pessoa que vive no presente, nesse momento. 
Então fui visitar o passado, fui relembrar alguns momentos, e ao revivê-los tive exatamente essa sensação, de que não estou mais lá, quem esteve lá já se transformou, pelo tempo, já é outra, e quando volta, volta ciente de que cada dia é uma oportunidade, que errar algumas vezes faz parte, porque é através dos erros que temos oportunidade de buscar os acertos. Corrigindo aqui, melhorando lá; alguns tombos nos tornam mais eficientes em levantar com mais rapidez, alguns obstáculos nos tornam mais eficientes em resolver problemas, alguns atrasos nos permitem desenvolver a paciência, e assim vamos aprendendo que nenhuma dor dura pra sempre, e que tudo é possível. Tem um personagem do filme A Era do Gelo, que diz: Mamãe disse que em cada canto tem um arco-íris; se soubermos olhar, encontraremos em cada canto esse arco-íris. 

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Onde há vida, há amor

A vida é um presente, uma dádiva, a vida nasce do amor. Todos nós precisamos de dois para sermos um, cada um de nós nasceu do amor que duas pessoas fizeram brotar. Existem algumas exceções, existem os que nasceram vítimas da violência que um sofreu de um outro, mas mesmo esse ainda tem um sopro do amor divino em sua alma inocente. Existem outros que nasceram planejados, num laboratório, mas mesmo esses possuem o sopro do divino amor.
Cada vida carrega em si uma história, cada vida carrega em si o germe do amor. 
Muitos falam do amor, mas a maioria fala de um amor romântico, quando o amor romântico é só uma forma de conceituar o amor. O amor é entendido para muitos como substantivo, quando o amor deveria ser entendido e vivido como verbo, como ação. Assim como a vida é dinâmica, o amor também é. Está em constante movimento, em cada ser animado ou inanimado existente na imensidão do universo. É ele que move tudo, que transforma tudo, que dá sentido as coisas.
Amar é respeitar cada ser em sua individualidade, amar é fazer com que a vida seja plena e boa. Se precisamos de duas pessoas para existirmos, é porque também precisamos de todas as outras para viver. Ao longo de nossa evolução conquistamos inúmeras habilidades, mas existe uma que ainda está latente, que ainda está em construção, a habilidade social, ainda temos muita dificuldade de nos relacionarmos, ainda é difícil amar efetivamente ao nosso próximo, talvez por que ainda não aprendemos a amar a nós mesmos. Amar a si próprio é respeitar a sua própria maneira de ser, e agir no mundo fazendo desse verbo ação.
A generosidade é uma das maiores manifestações do amor, tão grande e valiosa como a gentileza, por que elas permitem a ação do amor, permitem tratar aquele que está a nossa frente com carinho e humildade, permitem que nosso coração se abra para doar aquilo que é nossa essência, o próprio amor.

sábado, 14 de julho de 2012

Deixa o barco correr...

video

Que surpresa boa ter reencontrado esse vídeo, adoro Plínio Oliveira, sua fala suave e clara, sua música doce, seus poemas tão profundos. Muitas vezes a vida nos coloca em caminhos difíceis, nos coloca a prova, a prova a vencer é vencer a si mesmo. 
Tudo passa, inclusive os momentos de dor, deixa o barco correr, siga seu trajeto, todo tempo a vida vai lhe colocar desafios, a tristeza em sua graça dói bem fundo mas passa, que grande verdade, que grande lição. 
Tantos sofrem, acreditando que a dor nunca vai passar, que as angustias persistiram, tantos se esquecem que a vida é dinâmica, e ela não para. O sol a cada novo amanhecer surge resplandecente, dando uma nova oportunidade àqueles que dormiram com pouca esperança. 
Tanta coisa a fazer, tantas grandes lições a aprender, vamos lá dá um sorriso, aprenda que tropeçamos nas pedras e não nas montanhas, e antes dos tropeços caminhávamos.

Sueños



Hoje estava mexendo nuns arquivos do computador e encontrei muita coisa boa que eu nem lembrava, entre essas coisas encontrei uma música muito bonita da Julieta Venegas com Diego Torres, gosto do ritmo latino, alegre, descontraído, a letra dessa música é contagiante. A vida é um tesouro sem igual, e sem dúvidas tudo mal algo bom trás!
A música é uma expressão de arte, que toca fundo as emoções, nos permitem viagens incrivelmente lindas, viagens a lugares mágicos, quando permitimos que ela nos envolva. Músicas tristes, músicas alegres, música é música, música encanta a alma.

Sonhos

Quando a noite se aproxima
Há algo em minha alma que volta a vibrar
Com a luz das estrelas
Em meus sentimentos volto a te encontrar

Quero que me olhe nos olhos
E que não pergunte nada mais
Quero que esta noite soltes toda essa alegria
que já não podes guardar

passo as horas fumando
ouvindo no vento a mesma canção
porque o tempo que vale
marca da batida do meu coração

Quero que me olhe nos olhos
E que não pergunte nada mais
Quero que esta noite soltes toda essa alegria
que já não podes guardar

Deixa que teus sonhos sejam ondas que se vão
Livres como o vento na metade do mar
Creio que a vida é um tesouro sem igual
Dos bons tempos sempre quero mais

Sou como a água do rio
E pelo caminho me deixo levar
Porque aprendi que a vida
Por todo mal algo bom te dá

Quero que me olhe nos olhos
E que não pergunte nada mais
Quero que esta noite soltes toda essa alegria
que já não podes guardar

Deixa que seus sonhos sejam ondas que se vão
Livres como o vento na metade do mar
Creio que a vida é um tesouro sem igual
Dos bons tempos sempre quero mais

Deixa que seus sonhos sejam ondas que se vão
Creio que a vida é um tesouro sem igual
Me deixo levar

sábado, 7 de julho de 2012

Humanos, somos humanos, somos seres complexos vivendo num mundo complexo, numa rede tremendamente complexa. Num mundo onde as coisas muitas vezes parecem sem sentido, mesmo quando tudo faz sentido.