quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Procurando Dory

Continue a nadar.... continue a nadar...
Sou hiper fã da Dory, o filme ficou fantástico, o drama de procurar pela família com muito bom humor. O que mais admiro na Dory é sua amnésia, que faz dela a pessoa mais despreocupada, cuca fresca, mas é interessante que ela esquece o que está fazendo, mas não esquece dos amigos.
As coisas importantes, como a família e os amigos, ficam gravados nela, todo o resto são "pré ocupações" que ela não tem.
Todos temos defeitos, assim como temos qualidades, Dory sabia muito sobre tudo, mesmo não sabendo que sabia. Quantas vezes nós deixamos de nos arriscar por medo de tentar, quantas vezes por medo ficamos aprisionados na monotonia. Arriscar-se é encontrar inúmeras possibilidades, encontrar, reencontrar, viver, reviver, e continuar... por isso continue a nadar, continue a nadar, só assim você estará de fato vivendo, vivendo essa grande aventura que é a vida. Modificando e sendo modificado a cada encontro, a cada reencontro.
O que a Dory faria?

Um comentário:

  1. No final, temos mais um bom filme da Pixar. Longe de ser uma obra-prima, mas traz camadas, ótimos momentos de diversão e de reflexão também. Amei o trabalho de Kate Mckinnon no filme, ela sempre achei o seu trabalho excepcional, amo os Kate Mckinnon filmes, ela sempre demonstrou por que é considerada uma grande atriz, desfrutei do seu talento neste filme A Noite Delas faz uma grande química com todo o elenco, vai além dos seus limites e se entrego ao personagem.

    ResponderExcluir